Petrobras . Blog Fatos e Dados

home

Blog Fatos e Dados

home

Esclarecimento sobre compra da refinaria de Pasadena

17.Abr.2014

Pasadena2.jpgLeia o comunicado que divulgamos nesta quinta-feira (17/04) a respeito da compra da refinaria de Pasadena:

A presidente da Petrobras, Maria das Graças Silva Foster, esclareceu em audiência pública conjunta da Comissão de Assuntos Econômicos e da Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle do Senado Federal, realizada no dia 15 de abril de 2014, detalhes sobre a aquisição da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos.

Sobre os valores envolvidos no negócio, foram desembolsados US$ 554 milhões com a compra de 100% das ações da PRSI-Refinaria e US$ 341 milhões por 100% das quotas da companhia de trading (comercializadora de petróleo e derivados), totalizando US$ 895 milhões.

Adicionalmente, houve o gasto de US$ 354 milhões com juros, empréstimos e garantias, despesas legais e complemento do acordo com a Astra. Desta forma, o total desembolsado com o negócio Pasadena foi de US$ 1.249 milhões.

Ver post completo

Produção no pré-sal bate novo recorde e alcança 428 mil barris de petróleo por dia

17.Abr.2014

Informamos que a produção de petróleo nos campos que operamos, na chamada Província Pré-Sal, nas Bacias de Santos e Campos, atingiu, no dia 15 de abril, o patamar de 428 mil barris de petróleo por dia (bpd), o que configura um novo recorde de produção diária.

O presente recorde de produção resultou do crescimento da produção da plataforma P-58, cuja operação foi iniciada em 17 de março de 2014 no complexo denominado Parque das Baleias, na porção capixaba da Bacia de Campos. A P-58 já produz cerca de 50 mil bpd, por meio de três poços, todos da camada pré-sal. Detemos 100% dos direitos na  área.

Ver post completo

Gasoduto Urucu-Manaus: respostas à Folha de S. Paulo

17.Abr.2014

Leia a matéria "Estatal puniu gerente que se opôs a fraude, afirma viúva" (versão online), publicada nesta quinta-feira (17/4) pelo jornal Folha de S. Paulo. Confira também as respostas que foram enviadas ao veículo:

Pauta:

Estamos fazendo uma matéria sobre o gasoduto Urucu - Manaus. Conversamos com a viúva do engenheiro responsável pela obra, Gesio Rangel de Andrade, que relata que ele sofreu pressões dentro da empresa para aprovar aditivos para a obra. Alguns documentos internos da empresa mostram que a obra estava orçada em US$ 407 milhões em 2004 e 2005, mas acabou custando R$ 4,58 bilhões até a conclusão em 2009 conforme matérias da revista da Petrobras. (...)

Ver post completo

Refinaria de Pasadena: resposta ao Jornal Nacional

16.Abr.2014

Veja a resposta enviada nesta quarta-feira (16/4) ao Jornal Nacional a respeito de reportagem veiculada (assista ao vídeo) sobre a Refinaria de Pasadena:

Pauta: O Jornal Nacional desta quarta-feira vai levar ao ar uma matéria a respeito do depoimento do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró à Câmara sobre a aquisição da refinaria de Pasadena.

Precisamos de um posicionamento da empresa, por meio de nota, a respeito das diferenças entre os valores que estão sendo apresentados pelo governo e por diversas pessoas que participaram do processo decisório do negócio para o valor que a empresa Astra Oil teria pago anteriormente pela refinaria. 

Ver post completo

Projetos das refinarias Abreu e Lima e Comperj são diferentes dos propostos inicialmente

16.Abr.2014

Os projetos da Refinarias Abreu e Lima (Rnest) e do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) são muito diferentes do que os planejados originalmente. O andamento das obras e o investimento na construção das unidades estão de acordo com os cronogramas e orçamentos definidos para os novos projetos das refinarias.

O Comperj, que sofreu um replanejamento de atividades desde seu projeto inicial, está com cerca de 68% das obras concluídas e tem a data de agosto de 2016 como a entrada em operação do primeiro trem de refino, com custo de US$ 13,5 bilhões, conforme nosso Plano de Negócios e Gestão. É prevista também a possibilidade de um segundo trem de refino, que está em carteira de avaliação, e unidades petroquímicas, que estão sendo avaliadas pela Braskem.

Ver post completo

Destaques Internacionais – 16/04/2014

16.Abr.2014

Leia as principais notícias que repercutem na imprensa internacional nesta quarta-feira (16/04).

Ver post completo

Nossa mão de obra feminina cresceu 124% desde 2003

15.Abr.2014

mulheres.jpgA participação das mulheres nas nossas atividades tem crescido a cada dia. Desde 2003, a mão de obra feminina cresceu 124% e hoje representa 15,8% do efetivo total. As mulheres já ocupam mais de mil cargos de liderança. Do total de mulheres empregadas, 62% têm entre um e nove anos na empresa. O perfil de crescimento da participação feminina foi percebido em todas as carreiras, incluindo aquelas em que a formação tem sido historicamente de predomínio masculino como as relacionadas às engenharias.

Em 2003, por exemplo, para 28% de engenheiras de meio ambiente, tínhamos 72% de engenheiros. Hoje, a composição é de 37% de engenheiras e 63% de engenheiros. A elevação da participação feminina também pode ser notada entre as engenheiras de produção, com crescimento de 14% em 2003 para 29% em 2013. Na área de geologia, a participação das mulheres passou de 14% para 23% no mesmo período.

Ver post completo

Licitação é regra na Petrobras

15.Abr.2014

Nossas contratações são regidas pelo Decreto 2745, de 1998, e seguem as seguintes modalidades de licitação: concorrência, tomada de preços, convite, concurso e leilão. Isso significa que a licitação é a regra para toda e qualquer contratação de obras, fornecimento de bens ou serviços. Há casos previstos na legislação, no entanto, em que a licitação é dispensada ou mesmo inexigível por inviabilidade de competição. É o que acontece, por exemplo, quando o fornecedor é detentor de patente ou direito autoral.

Em todas as contratações de fornecedores, seguimos o Regulamento do Procedimento Licitatório Simplificado, aprovado por meio do Decreto nº 2.745/1998, conforme disposto na lei 9.478/97, conhecida como a Lei do Petróleo. O procedimento atende à dinâmica do setor, caracterizado por um ambiente de livre competição, em que a agilidade é fundamental para o desenvolvimento das atividades operacionais com economicidade e rentabilidade.

Ver post completo

Inscrições abertas para seleção pública de projetos esportivos educacionais

15.Abr.2014

Lançamos, hoje (15/4), em nossa sede, no Rio de Janeiro, a seleção pública de projetos esportivos educacionais, por meio da qual destinará R$ 45 milhões, no período de dois anos, a iniciativas de todo o país. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas até 14 de julho, pelo site www.petrobras.com.br/ppec2014. Participaram da cerimônia o nosso diretor Corporativo e de Serviços, José Eduardo Dutra, e o gerente executivo de nossa área de Responsabilidade Social, Armando Tripodi.

Para o diretor José Eduardo Dutra, nossos projetos patrocinados, sobretudo projetos de esporte educacional, são ferramentas de inclusão social para crianças e adolescentes, visando a torná-los cidadãos. “A Petrobras, desde 2004, inseriu a responsabilidade social em seu plano estratégico, e, por meio das seleções públicas para projetos sociais, ambientais, culturais e esportivos, já investiu, ao todo, R$ 746 milhões em 770 projetos em todo o país”, ressaltou o diretor..

Ver post completo

Petrobras Distribuidora assina contrato para transporte dutoviário de etanol

14.Abr.2014

dutos.jpgA Petrobras Distribuidora assinou, em março, com a Logum Logística S.A., um contrato de transporte de etanol através do modal dutoviário. Projetado para ser construído em dez fases, o duto atravessará 45 municípios, ligando as principais regiões produtoras de etanol (85% da produção nacional) nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso do Sul, ao principal ponto de armazenamento e distribuição em Paulínia (SP).

Este será um "hub" (armazenamento principal) para distribuição para os demais mercados de São Paulo e Rio de Janeiro. A celebração deste contrato permite à Petrobras Distribuidora obter um diferencial competitivo face aos ganhos econômicos da modalidade dutoviária frente à rodoviária, bem como melhor posicionamento logístico na aquisição, coleta e distribuição do etanol em um mercado com expectativa de crescimento no médio e longo prazo.

Ver post completo