Bacia de Campos

Plataforma semi-submersível P-18 (SS-44) operando no Campo de Marlim na Bacia de Campos.
Abrir Mapa

A Bacia de Campos é a principal área sedimentar já explorada na costa brasileira. Ela se estende das imediações da cidade de Vitória (ES) até Arraial do Cabo, no litoral norte do Rio de Janeiro, em uma área de aproximadamente 100 mil quilômetros quadrados.

Nesse gigantesco laboratório a céu aberto testamos as principais tecnologias offshore experimentadas no desenvolvimento de projetos de produção a profundidades d'água nunca testadas anteriormente no mundo.

O primeiro campo com volume comercial descoberto na Bacia de Campos foi Garoupa, em 1974, a 124 metros de profundidade. No ano seguinte descobrimos o campo de Namorado e, em 1976, o de Enchova. Era o começo de uma longa série. O caminho era o mar: em 13 de agosto de 1977, a Bacia de Campos deu início à sua produção comercial offshore em Enchova.

Uma de nossas inovações nesses campos foi a instalação do primeiro sistema de produção antecipada sobre uma plataforma flutuante. Com ele, reduzimos o tempo de maturação de quatro a seis anos para quatro meses.

Ganhamos em agilidade, flexibilidade operacional e uma enorme economia de investimentos. Isso permitiu iniciar a produção de óleo enquanto eram construídas as plataformas fixas definitivas que seriam instaladas posteriormente.

Foi o desenvolvimento desses sistemas que permitiu, mais tarde, extrair petróleo de águas profundas e ultraprofundas.

Em 1984 descobrimos o primeiro campo gigante em águas profundas do País, Albacora. Mais tarde surgiram outros campos gigantes, como Marlim, Roncador, Barracuda e Caratinga.

Outros campos de grande porte foram descobertos na parte norte dessa bacia, já no estado do Espírito Santo: Jubarte e Cachalote, na área que ficou conhecida como "Parque das Baleias".

Conheça as plataformas de produção

Plataforma

 Campo

 

Tipo

Plataforma Cidade de Niterói (FPNIT)

Marlim Leste

 

Flutuante

Petrobras VIII (SS29) (P-08)

Marimbá

 

Semissubmersível

Petrobras XVIII (SS44) (P-18)

Marlim

 

Semissubmersível

Petrobras XIX (P-19)

Marlim

 

Semissubmersível

Petrobras XX (SS33) (P-20)

Marlim

 

Semissubmersível

P-25

Albacora

 

Flutuante

Petrobras XXVI (P-26)

Marlim

 

Semissubmersível

P-31

Albacora

 

Flutuante

Petrobras XXXIII (P-33)

Marlim

 

Flutuante

Petrobras XXXV (P-35)

Marlim

 

Flutuante

Petrobras XXXVII (P-37)

Marlim

 

Flutuante

Petrobras XL (P-40)

Marlim

 

Flutuante

Petrobras XLIII (P-43)

Caratinga, Barracuda

 

Flutuante

Petrobras XLVIII (P-48)

Caratinga, Barracuda

 

Flutuante

P-50

Albacora Leste

 

Flutuante

Petrobras LI (P-51)

Marlim Sul

 

Flutuante

P-52

Roncador

 

Flutuante

Petrobras LIII (P-53)

Marlim Leste

 

Flutuante

P-54

Roncador

 

Flutuante

P-55

Roncador   Flutuante  

Petrobras LVI (P-56)

Marlim Sul

 

Flutuante

Plataforma de Enchova (PCE-1)

Bonito, Enchova, Enchova Oeste

 

Fixa

Plataforma de Cherne-1 (PCH-1)

Anequim, Bagre, Cherne, Parati

 

Fixa

Plataforma de Cherne-2 (PCH-2)

Congro, Cherne, Malhado

 

Fixa

Plataforma de Carapeba-1 (PCP-1)

Carapeba

 

Fixa

Plataforma de Carapeba-2 (PCP-2)

Carapeba

 

Fixa

Plataforma de Garoupa (PGP-1)

Garoupa, Garoupinha, Viola

 

Fixa

Plataforma de Namorado-1 (PNA-1)

Congro, Namorado

 

Fixa

Plataforma de Namorado-2 (PNA-2)

Namorado

 

Fixa

Plataforma de Pargo-1 (PPG-1)

Pargo

 

Fixa

Plataforma de Pampo-1 (PPM-1)

Pampo

 

Fixa

Plataforma de Vermelho-1 (PVM-1)

Vermelho

 

Fixa

Plataforma de Vermelho-2 (PVM-2)

Vermelho

 

Fixa

Plataforma de Vermelho-3 (PVM-3)

Vermelho

 

Fixa

FPSO Fluminense (FPF)

Bijupirá/Salema

 

Flutuante

FPSO Frade (FPSOFR) Frade   Flutuante

FPSO P-63

Papa-Terra

 

Flutuante

FPSO P-58

Jubarte e Baleia Anã   Flutuante

FPSO P-62

Roncador   Flutuante

Plataforma P-61

Papa-Terra   TLWP

Capixaba

Jubarte   Flutuante

Cidade de Anchieta 

Jubarte    Flutuante

FPSO P-57 

Jubarte   Flutuante

FPCGZ

Tartaruga Verde, Tartaruga Verde Sudoeste   Flutuante